COOLworking x Coworking: entenda a diferença entre estes dois espaços



Com a ascensão do trabalho híbrido e a cultura nômade digital se tornando realidade nas empresas, os chamados terceiros espaços — ambientes projetados para o trabalho além da casa e do escritório formal — passam a ser essenciais para que os profissionais trabalhem com privacidade, segurança e conforto.


Nesse sentido, o coworking é um conceito bem estabelecido, que facilita a rotina de quem adotou o anywhere office. Porém, outro conceito vem invadindo a cultura do trabalho remoto: os COOLworkings.


Neste artigo, explicaremos o que é um COOLworking, como eles surgiram e quais os benefícios de trabalhar nestes ambientes inovadores e adaptados para o futuro do trabalho. Entenda!


O que é um COOLworking?


De forma geral, os COOLworkings são salas privativas equipadas para o trabalho remoto, de tamanhos variados para que seja possível trabalhar sozinho ou com a equipe. Além disso, são salas mais convenientes, mais econômicas, mais práticas, mais perto de você, mais deliciosas... mais COOL! Tudo isso contribui para que os profissionais impulsionem a sua produtividade e criatividade!


Onde os COOLworkings podem estar localizados?


Um dos pontos mais bacanas deste novo conceito de trabalho remoto é a praticidade do COOLworking: eles podem estar em qualquer lugar, como:

  • Cafeterias;

  • Shoppings;

  • Hotéis;

  • Espaços de convivência;

  • Lojas;

  • Entre outros espaços públicos.

A ideia por trás do COOLworking é que ele transforme a cidade no seu escritório, fazendo com que você utilize os espaços mais próximos de onde estiver.


Na prática, isso significa que, ao invés de criar toda a sua rotina pensando na localização do seu escritório, os profissionais podem fazer o contrário, encontrando um COOLworking próximo às regiões onde estará em cada dia da semana.

  • Quer trabalhar enquanto espera seu filho sair da escola?

  • Tem intervalo entre duas visitas ao cliente e quer um espaço para trabalhar enquanto isso?

  • Marcou médico em um bairro afastado e quer esperar o horário de pico passar antes de voltar para casa?

O COOLworking veio para atender a este tipo de necessidade, proporcionando espaços de trabalho que podem ser reservados por hora, por dia ou por mês, sem burocracia e por meio de um aplicativo mobile.


Quais as principais diferenças entre COOLworking e Coworking?


Embora o nome seja parecido, existem diferenças importantes entre um COOLworking e um Coworking. Entenda melhor a seguir.


Tipo de ambiente


Sabemos que os coworkings foram o pontapé inicial para a transformação do trabalho híbrido, criando soluções inovadoras antes mesmo da revolução dos espaços de trabalho.

A grande diferença para o COOLworking é que ele é mais do que um escritório compartilhado. Os COOLworkings são salas privativas dentro de locais diferenciados, como shoppings, cafeterias e hotéis, por exemplo.


Praticidade na contratação


Para usar um coworking, normalmente você precisa entrar em contato diretamente com o espaço para fazer sua reserva, sendo que muitos coworkings oferecem apenas posições fixas, pagas por dia, semana ou mês.


Já no COOLworking, existe um nível a mais de praticidade na contratação, que pode ser feita por hora e de forma totalmente automatizada: além de você mesmo fazer a reserva pelo aplicativo, ele também é usado para destrancar a sala de forma autônoma no horário agendado.


Espaços privativos


No COOLworking, você tem a opção de reservar o espaço inteiro para você, mesmo que vá trabalhar sozinho. A contratação é feita pelo espaço, com um valor por hora que independe da quantidade de pessoas que usará o espaço.



Como surgiram os COOLworkings?


O conceito de COOLworking surgiu com a BRAVVE, empresa que oferece soluções de trabalho híbrido em São Paulo.


A empresa, que iniciou suas atividades com os BoxOffices — cabines autônomas para trabalho remoto — entendeu que era preciso ir além das opções tradicionais de espaços corporativos.


Com um olhar atento para as mudanças no mercado de trabalho e nas tendências globais, a Bravve percebeu os riscos de ter profissionais trabalhando em praças de alimentação e mesas de cafeterias. Afinal, além da falta de estrutura e da distração, o compartilhamento indevido de informações nesses espaços abertos pode ter sérias consequências para os negócios.


Foi então que a BRAVVE inovou e criou os COOLworkings, oferecendo espaços privativos em lugares onde as pessoas já têm o hábito de trabalhar, como cafeterias e shoppings.

Atualmente, são mais de 30 espaços espalhados pela região de São Paulo, com novas salas surgindo toda semana!


E então, agora que você entendeu o que é COOLworking e como ele funciona, que tal ter essa nova experiência de trabalho híbrido? Conheça os espaços de COOLworking da Bravve e faça sua reserva hoje mesmo!